• Divulgue sua Cidade, insira a widget abaixo do Portal Turístico em sua home page.



Notícias

Alunos da Rede Municipal apresentam as diversidades regionais em ‘Faces do Brasil’

No próximo sábado, 14, evento acontece em Água Quente, no 2º Distrito

Teresópolis, 09 de julho de 2012

Em comemoração ao 121º aniversário de Teresópolis, escolas municipais se apresentaram, na última sexta-feira, 6, na Praça Olímpica Luis de Camões, com o tema ‘Faces do Brasil - de Vitalino a Villa-Lobos, o retrato do povo’, mesmo tema do Desfile Cívico.  As apresentações também aconteceram na Escola Municipal Neidy Angélica, em Vargem Grande, no 3º Distrito, no dia 7. No próximo sábado, 14, o evento será realizado na Escola Municipal Alcino Francisco da Silva, em Água Quente, no 2º Distrito.

O tema se refere ao maestro e compositor Heitor Villa-Lobos (1887-1959), que usou a música popular como base para as suas peças eruditas, e ao ceramista popular e músico nordestino Vitalino Pereira dos Santos, conhecido como Mestre Vitalino (1909-1063), que ficou famoso por seus bonecos de barro esculpidos para expressar os costumes de sua região.

“Essa grande festa é para que todos participem das comemorações do aniversário da cidade. As escolas que não tiveram a oportunidade de desfilar puderam participar as apresentações culturais”, disse o Secretário de Educação, professor Leonardo Vasconcellos, enfatizando que o evento serviu para promover a cultura brasileira. “Estamos festejando e reverenciando a nossa cultura e valorizando nossa arte”, finalizou.

Além das apresentações de 18 unidades escolares da zona urbana, entre escolas e CEMEI’s (Centro Municipal de Educação Infantil), a festa na Praça Olímpica teve brinquedos para as crianças, como pula-pula e cama elástica, e oficinas de artesanato, decupagem em caixa e em prato, ministradas por professores do EJA (Educação de Jovens e Adultos) do Centro Educacional Beatriz Silva e da Escola Municipal Ginda Bloch. O grupo de capoeira Ganga Zumbi abriu as apresentações.

Apresentações no interior

 Promovido durante o primeiro semestre, o projeto da Secretaria de Educação também contou com apresentação na Escola Municipal Neidy Angélica, em Vargem Grande, no 3º Distrito, no sábado, 7 de julho. O evento teve a participação de 15 escolas e duas bandas marciais, da Neidy Angélica e do Ciep Amauri Amaral dos Santos, da Fonte Santa, que foi ao interior especialmente para participar da atividade.

“Estamos trabalhando desde o início do ano o projeto ‘Faces do Brasil’ nas escolas. O objetivo foi mostrar a diversidade de culturas das regiões do país. Com isso, esperamos diminuir o preconceito porque, às vezes, temos a tendência de não gostar do que é diferente. Para termos uma sociedade mais igualitária é fundamental que a gente consiga ver no outro um pouco de nós mesmos”, ressaltou a diretora do Departamento de Educação da Secretaria, Carla Rabello.

As escolas municipais Wenceslau Braz, Manoel Narciso do Canto, Laura Damásio, Paulino Custódio e Stela Moraes Simões ficaram encarregadas de fazer a ornamentação do espaço e capricharam na decoração, com bonecos, cartazes e mural temático.

Os estudantes que se apresentaram mostraram a riqueza cultural do povo brasileiro. Entre os temas trabalhados estavam a Balainha, dança conhecida como Arcos Floridos ou Jardineiras, e a Dança do Pau de Fitas, típicas da Região Sul; a Região Nordeste foi representada pelo frevo; e ‘Aquarela’, música do compositor Toquinho, foi escolhida pelas crianças para homenagear a Região Sudeste.

Missa e culto celebram os 121 anos de Teresópolis

Ainda em comemoração aos 121 anos de Teresópolis, a Prefeitura realizou um culto de gratidão, na sexta-feira, dia 6, no Ginásio Pedrão, e uma missa em ação de graças no sábado, dia 7, na Igreja de Santa Tereza. O culto, realizado pelo Conselho de Pastores de Teresópolis (Copete), foi ministrado pelo Pastor Marcus Gregório.

Já a missa foi celebrada pelo Padre Antônio, com a participação do Padre Jorge. Na ocasião, Padre Antônio lembrou que governar uma cidade sem a orientação de Deus é como construir sobre areia. “Devemos estar em sintonia com a vontade de Deus e lembrar sempre que uma cidade não é feita apenas por seus moradores, mas também por todos aqueles que, de alguma forma, ajudaram a construí-la”, disse o Padre Antônio durante a cerimônia.

.