• Divulgue sua Cidade, insira a widget abaixo do Portal Turístico em sua home page.



Notícias

Ministério do Turismo se diz preparado para ajustar gastos relativos à Copa e às Olimpíadas mesmo com cortes


Teresópolis, 24 de fevereiro de 2012

Faltando dois anos para a Copa do Mundo no Brasil e quatro para as Olimpíadas no Rio de Janeiro, o Ministério do Turismo foi um dos mais atingidos pelos cortes no Orçamento. Foram cortados quase R$ 2 bilhões, o que representa 77% dos recursos que haviam sido destinados ao ministério, no Orçamento aprovado pelo Congresso Nacional.

A maior parte do que foi cortado refere-se a emendas parlamentares e o limite de despesas discricionárias imposto ao órgão, de R$ 600 milhões, é maior do que o valor executado em programação da pasta no ano passado. O corte promovido tem o valor exato de R$ 1,913 bilhão.

O secretário executivo da pasta, Valdir Simão, em nota à imprensa, disse que a prioridade é investir nos projetos para a Copa do Mundo e as Olimpíadas. "Todos os programas e ações do Ministério do Turismo continuarão sendo executados, de forma ponderada, dentro do previsto pelo planejamento estratégico. Serão priorizados os projetos destinados à preparação do país para a Copa de 2014", garantiu o secretário executivo.

De acordo com o ministério, a principal ação da pasta para os dois eventos esportivos será gerir a qualificação de mão de obra e, nesse caso, a maior parte dos recursos está prevista na parceria com o Ministério da Educação, por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

O programa é gerido pelo Ministério da Educação, mas, de acordo com o Ministério do Turismo, destinou 80 mil vagas anuais para a formação de mão de obra voltada para o atendimento do turista. Até 2014, o objetivo é qualificar 240 mil pessoas.

E Teresópolis pode ser beneficiada com isso de várias maneiras, uma delas, por sediar uma base da Confederação Brasileira de Futebol - CBF, serão muitas as possibilidades da entidade fazer aqui conferências e seminários com técnicos, jogadores e árbitros esportivos até lá e se a sociedade se organizar, poderá ainda conquistar a simpatia de alguma nação para fazer de Teresópolis sua base para assistir aos jogos do Rio ou até mesmo uma Seleção para treinamentos e adaptação. Aí entram os investimentos em capacitação de mão de obra.

Conheça a CBF - http://www.teresopolison.com/cbf.php